terça-feira, 22 de março de 2011

Identidade convulsiva


“O homem não deveria pensar-se como revolucionário apenas no plano social, mas acreditar e, sobretudo, sê-lo no plano físico, fisiológico, anatômico, funcional, circulatório, respiratório, dinâmico, atômico e elétrico”

(Antonin Artaud).


4 comentários:

Rahu disse...

Manter a razão do fazer é essencial ao movimento da vida. Também compartilho os pensamentos surreais de um personagem em que o ato de criação tende a rebater no plano físico e social. http://neptuneon.blogspot.com

jholland disse...

Obrigado por suas palavras e por sua participação.

O Blog Diacrianos anda um pouco parado, porque venho me dedicando a outras abordagens - convido voce a visitar meu outro Blog, Metamórficus.

Abraços !

lalb disse...

coloquei no epifenomenos!

mardson machado disse...

Olá!
Parabéns pelo seu blog! Muito bom.
Gostaria de aproveitar a visita para divulgar o meu blog. Trata-se do contra-afronta.blogspot.com, onde temas como política, cultura, comportamento e cotidiano são abordados, tendo como foco principal os problemas da cidade de Salvador.
Estou aguardando a sua visita.
Abraço!